quarta-feira, 18 de outubro de 2017

ATL`s 2017

Durante o mês de Agosto e tal como em campanhas anteriores o Projecto Outeiro do Circo desenvolveu programas de actividades educativas especificamente direccionados para grupos de jovens em férias.
A campanha de 2017 foi mais limitada neste tipo de actuações porque a prioridade dada à finalização atempada dos trabalhos de campo não nos permitiu desenvolver uma maior quantidade de acções e de receber um maior número de grupos, como aconteceu no passado recente.
Assim, foi possível desenvolver actividades para o grupo de Ocupação de Tempos Livres da responsabilidade da União de Freguesias de Santiago Maior e São João Baptista, uma das entidades apoiantes do Projecto Outeiro do Circo, e para o ATL da Academia de Ginástica Zona Azul.
À chegada do grupo constituído por mais de duas dezenas de crianças acompanhadas por 4 monitores, houve lugar a uma breve explicação apoiada por materiais didácticos, como algumas réplicas de artefactos arqueológicos e ilustrações, que servem para um primeiro contacto com as realidades a abordar e que ao mesmo tempo permitem um maior grau de interacção. 




Após este pequeno momento introdutório avança-se com o reconhecimento do local para observação da paisagem e dos trabalhos em curso, ocasião que suscita sempre maior interesse, pois é nesta fase que os "jovens arqueólogos" jogam as mãos ao trabalho, juntando-se aos voluntários que os acompanham e apoiam nesta experiência, que para muitos já não é novidade, pois o trabalho de continuidade desenvolvido neste campo tem permitido que alguns destes jovens já sejam "veteranos" nestas iniciativas!



A vontade de escavar e de fazer novas descobertas, por vezes apenas mais uns "míseros" cacos, leva a que muitos dos participantes não queiram abandonar o seu posto de trabalho e regressar a Beja após uma manhã passada no campo a resgatar da terra os pequenos tesouros aí guardados há milénios. 
Não podemos deixar de assinalar aqui um momento mais emotivo registado este ano, quando uma das crianças começou a chorar no momento de começar a escavar e que para grande estupefacção de todos justificou-se confessando que tinha medo de partir alguma coisa muito importante!!! 



Mas chegada a altura do regresso a outras actividades é lançado um último desafio: registarem a memória deste dia numa folha de papel com riscos, rabiscos e cores. E mais uma vez aqui fica o resultado.












Da nossa parte resta agradecer à União de Freguesias de Santiago Maior e São João Baptista, em particular a todos os seus funcionários e colaboradores que se envolveram e participaram em vários momentos do projecto, por todo o apoio prestado ao longo dos anos. E terminamos com palavras dirigidas ao seu presidente, Miguel Ramalho, na hora em deixa as suas funções autárquicas na sequência dos resultados eleitorais, para lhe desejar tudo de bom e agradecer mais que tudo por ter sido um autêntico AMIGO deste projecto e com essa atitude ter conduzido a uma verdadeira relação de reciprocidade. 




domingo, 15 de outubro de 2017

Balanço exposição fotográfica "Olhares" - Grupo Pro-Évora (Festival Heri Tales)

A exposição fotográfica "Olhares", dedicada ao Projecto Outeiro do Circo, esteve patente ao público na sede do Grupo Pro-Évora, enquadrada na programação do festival de cinema patrimonial Heri Tales entre 21 e 27 de Setembro.
Durante esse período foi visitada por 167 pessoas, o que perfaz uma média de quase 24 visitantes diários. 
Ao contrário do anteriormente anunciado, a exposição não pode seguir para as instalações do CIDEHUS, no Palácio do Vimioso.
Queremos aqui deixar o nosso agradecimento à organização do festival Heri Tales pelo convite que nos foi endereçado e que permitiu divulgar o trabalho realizado no Outeiro do Circo, à direcção do Grupo Pro-Évora pelo caloroso acolhimento e por toda a disponibilidade demonstrada e à Câmara Municipal de Beja pelo apoio logístico indispensável para que esta mostra fotográfica pudesse ter seguido para Évora.
A exposição "Olhares" continuará disponível para futuras mostras ao público mediante solicitação. 





sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Projecto Outeiro do Circo participa em colóquio internacional

O Projecto Outeiro do Circo vai estar presente no congresso internacional "Fortifications of the Metal Ages in Europe: Defensive, Symbolic and Territorial Aspects", a ter lugar entre 10 e 12 de Novembro em Guimarães, numa organização da UISPP - Comissão Científica "Metal Ages in Europe" e da Sociedade Martins Sarmento.
A conferência "Uma muralha no meio da planície. Análise poliorcética, técnica e simbólica da muralha do povoado fortificado do bronze Final do Outeiro do Circo (Beja, Portugal)", da autoria de Miguel Serra e Eduardo Porfírio será integrada na sessão dedicada à Idade do Bronze, no dia 10, e que inclui temas de diversos países, nomeadamente de Itália, Roménia, Alemanha, França e Portugal.


Resumo: A construção da muralha do povoado do Bronze Final do Outeiro do Circo (Beja, Portugal) é reveladora da capacidade organizativa das comunidades deste período e pressupõe um vasto trabalho coletivo só possível numa sociedade devidamente hierarquizada.

Situado numa colina alongada de baixa altitude, o Outeiro do Circo destaca-se claramente na monotonia da planície circundante. A sua extensa muralha, com cerca de 2 km lineares, constituiria uma autêntica barreira de pedra e madeira, observável a grande distância, servindo como elemento afirmativo da soberania sobre o território e de dissuasão perante eventuais inimigos.

Os trabalhos arqueológicos realizados desde 2008 demonstram o investimento colocado na sua edificação, pois até ao momento os vestígios identificados no interior do povoado resumem-se a estruturas negativas. É de assinalar a inexistência de construções com características mais permanentes que de algum modo pudessem dar continuidade à monumentalidade colocada na construção da muralha. Esta monumentalização pétrea da colina prolongou-se para além da ocupação antiga do Outeiro do Circo, resistindo até à atualidade, como facilmente se comprova pelos vastos taludes arborizados que ainda se observam no local.

Pretende-se com este trabalho analisar o fenómeno da construção de muralhas complexas no Bronze Final do Sudoeste, partindo do exemplo do Outeiro do Circo onde a conjugação de diversos tipos de trabalhos desde a fotointerpretação, a geofísica, a prospeção e escavação arqueológica, entre outros, nos permitem tentar uma abordagem integrada para validar aspetos ligados ao simbolismo desta construção, nomeadamente no esforço despendido na sua construção e na sua relação com a paisagem envolvente, mas também nos aspetos técnicos que permitem vislumbrar soluções pragmáticas para vencer constrangimentos específicos ou na análise poliorcética que nos possibilita a verificação da eficácia defensiva desta estrutura.



quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Novo artigo do Projecto Outeiro do Circo

Acaba de ser publicado um novo artigo do Projecto Outeiro do Circo, da autoria de Miguel Serra e Eduardo Porfírio, intitulado "Estratégias de povoamento entre o Bronze Pleno e Final na região Beja", resultante da comunicação apresentada durante o III Congresso Internacional de Arqueologia de Transição: Estratégias de povoamento, realizado na Universidade de Évora entre 28 a 30 de Abril de 2016.
O artigo agora publicado na nova revista científica "Scientia Antiquitatis" resulta da análise de novos elementos existentes no território do concelho de Beja cronologicamente enquadráveis desde o Bronze Pleno ao Bronze Final, onde se procura assinalar algumas das características principais das estratégias de povoamento ao longo destes períodos e destacar as suas principais mudanças. 
Este trabalho pode ser consultado no perfil do Projecto Outeiro do Circo em academia.edu ou através da página de Bibliografia neste blogue. 

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Exposição fotográfica "Olhares" - Grupo Pro-Évora (Festival Heri Tales)

O Projecto Outeiro do Circo esteve presente na cerimónia de inauguração do festival de cinema patrimonial Heri Tales, no passado dia 21 de Setembro e que teve lugar nas instalações do Grupo Pro-Évora, com a apresentação da exposição fotográfica "Olhares", que junta visões e momentos da vida deste projecto arqueológico captados pelas lentes de diversos membros da equipa científica e de vários colaboradores e amigos.
O momento de inauguração contou com as intervenções de Maria Zozaya Montes, em nome da organização do festival, de Ana Paula Amendoeira da Direcção Regional de Cultural do Alentejo, de Marcial Rodrigues, vice-presidente do Grupo Pro-Évora, de Fernanda Olival, Directora do CIDEHUS - Universidade de Évora, e dos coordenadores do Projecto Outeiro do Circo, Miguel Serra e Eduardo Porfírio, para além da presença do Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Évora, Eduardo Luciano e elementos de diversas outras entidades e público em geral.
Aos coordenadores do Projecto Outeiro do Circo coube fazer uma breve apresentação acerca deste sítio arqueológico e do seu historial de investigação para além de um enquadramento sobre a exposição. Durante a inauguração estiveram também patentes ao público alguns artefactos arqueológicos recolhidos no Outeiro do Circo bem como algumas réplicas e houve ainda lugar ao visionamento do documentário de Manuel Monteiro "Outeiro do Circo: o guardião da planície". 
A exposição poderá ser visitada na sede do Grupo Pro-Évora, na Rua do Salvador, 1, junto à Praça do Sertório, todos os dias entre as 15h00 e as 18h00 até 27 de Setembro. Após esta data a exposição seguirá para as instalações do CIDEHUS no Palácio do Vimioso, junto à Sé de Évora, e em breve serão disponibilizados os horários de visita.
Resta-nos mais uma vez agradecer o honroso convite que nos foi endereçado pela organização do Heri Tales para inaugurar este festival e a excelente recepção por parte de todas as entidades envolvidas. 








quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Convite - Inauguração - Festival Heri Tales, Évora, 21 de Setembro

O Projecto Outeiro do Circo tem a honra de convidar V. Exa., em nome da organização do Festival Internacional de Cinema de Património Heri Tales , para a cerimónia de abertura, a ter lugar no dia 21 de Setembro de 2017, às 17h30 na sede do Grupo Pro-Évora, na qual será apresentada a exposição fotográfica "Outeiro do Circo: Olhares", sessão que contará igualmente com a exibição do documentário "Outeiro do Circo: o guardião da planície", e com um mostra de artefactos recolhidos nas escavações arqueológicas no Outeiro do Circo.


sábado, 2 de setembro de 2017

Artigo sobre Educação Patrimonial

Já se encontra nas bancas o novo número da revista Alentejo (Junho - Novembro), editada pela Casa do Alentejo (Lisboa), que conta com a colaboração do Projecto Outeiro do Circo através de um artigo de Miguel Serra dedicado ao programa de Educação Patrimonial desenvolvido no âmbito deste projecto de investigação arqueológica.
Esta colaboração surge na sequência da estratégia de divulgação do Projecto Outeiro do Circo através da utilização de diversas formas de comunicação generalista para um maior alcance público da informação científica. 
A revista Alentejo pode ser adquirida na Casa do Alentejo e em diversas livrarias por todo o país.